Castelo Interior (e-book para download)

untitled

COM ESTA POSTAGEM queremos indicar aos nossos leitores um lançamento de imenso valor para todos os fiéis católicos. Àqueles que nos pedem dicas de leitura, esta é uma daquelas obras que figura quase que obrigatoriamente em nossa lista de indicadas. Esgotado nas livrarias, acaba de ser relançado, em versão bem cuidada e com aprovação eclesiástica (Imprimatur por Dom José Antônio Peruzzo, arcebispo metropolitano de Curitiba), "O Castelo Interior" da grande Doutora mística da Igreja Santa Teresa de Jesus (ou d'Ávila), com tradução atualizada de Antonio Carlos de Souza. A obra está disponível nas versões impressa e digital; o ebook, PDF, ePub e/ou Mobi pode ser baixado gratuitamente...

   EPUB_logo.svg - Copia         kindle - Copia        icone_pdf - Copia

Postagem original em: http://www.ofielcatolico.com.br/2016/12/lancamento-o-castelo-interior-de-santa.html 

Site oficial: https://ocastelointerior.wordpress.com/

Jesus na Manjedoura

1484731_3784433507236_639634296_n

- Que fazeis, menino Deus,

Nestas palhas encostado?

- Jazo aqui por teu pecado.

- Ó menino mui formoso,

Pois que sois suma riqueza,

Como estais em tal pobreza?

- Por fazer-te glorioso

E de graça mui colmado,

Jazo aqui por teu pecado.

- Pois que não cabeis no céu,

Dizei-me, santo Menino,

Que vos fez tão pequenino?

- O amor me deu este véu,

Em que jazo embrulhado,

Por despir-te do pecado.

- Ó menino de Belém,

Pois sois Deus de eternidade,

Quem vos fez de tal idade?

- Por querer-te todo o bem

E te dar eterno estado,

Tal me fez o teu pecado.

(Pe José de Anchieta)

A sabedoria de Deus

Saint-John-the-Baptist-web

São João Baptista vivia apartado do mundo, era nazir (cf Lc 1,15; Nb 6,1), consagrado a Deus. Deixou o mundo e com ele se confrontou [...], chamando-o ao arrependimento. Todos os habitantes de Jerusalém iam ter com ele ao deserto (Mc 3,5) e ele confrontava-os face a face. Mas ao ensinar falava de Alguém que havia de vir a eles e falar-lhes de um modo muito diferente.
Alguém que não Se separaria deles, que não Se apresentaria como um ser superior, mas como um irmão, feito da mesma carne e dos mesmos ossos, sendo um entre muitos irmãos, um entre a multidão. E, na verdade, Ele já estava no meio deles: ‘No meio de vós está Quem vós não conheceis’ (Jo 1,26).
[...]
Por fim, Jesus começa a mostrar-Se e a ‘manifestar a Sua glória’ (Jo 2,11) através de milagres. Mas onde? Numa boda. E como? Multiplicando o vinho. [...] Comparai tudo isso com o que Ele diz de Si próprio: ‘Veio João, que não comia nem bebia. Vem o Filho do homem, que come e bebe, e dizem: 'É um bêbado'’. Podiam odiar João, mas respeitavam-no; a Jesus, porém, desprezavam-n'O. [...]
Isto porque Tu, oh meu Senhor, amas tanto esta natureza humana que criaste. Não nos amas simplesmente enquanto Tuas criaturas, obra das Tuas mãos, mas enquanto seres humanos. Tu amas tudo, pois tudo criaste, mas amas os homens acima de tudo. Como é isto possível Senhor? Que há no homem que não há nas outras criaturas? ‘Que é o homem para Te lembrares dele, o filho do homem para com ele Te preocupares?’ (Sl 8,5) [...] Não tomaste a natureza dos anjos quando Te manifestaste para a nossa salvação e não tomaste uma natureza humana, nem um papel, nem um cargo acima duma vida humana vulgar —
não foste nazir, nem sacerdote, nem levita, nem monge, nem eremita. Vieste, precisa e plenamente, nesta natureza humana que tanto amas, [...] nesta carne que caiu com Adão, com todas as nossas enfermidades, os nossos sentimentos e as nossas afinidades, excetuando o pecado.

(J. Henry Newmann)

 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz