A caridade

clement of rome

Quem possui a caridade de Cristo cumpra os mandamentos de Cristo. Quem poderá descrever o vínculo da caridade divina? Quem poderá exprimir a magnificência da sua beleza? A altura a que nos eleva a caridade é inexprimível. A caridade une-nos a Deus, «a caridade cobre a multidão dos pecados» (1Ped 4,8), a caridade tudo aceita, tudo suporta com paciência. Nada há de indigno na caridade, nada de soberbo. A caridade não admite cismas, não promove discórdias, tudo realiza em perfeita harmonia; na caridade encontram a perfeição todos os eleitos de Deus, e sem a caridade nada é agradável a Deus. Na caridade nos acolheu o Senhor; pela sua caridade para conosco, Jesus Cristo nosso Senhor, segundo a vontade divina, derramou o seu sangue por nós, imolou a sua carne para redimir a nossa carne, deu a sua vida para salvar a nossa vida.
Vede, amados irmãos, como é grande e admirável a caridade, e como é inefável a sua perfeição. Quem é capaz de a praticar perfeitamente, a não ser aqueles a quem Deus torna dignos? Oremos, portanto, e supliquemos a sua misericórdia, para que nos faça viver na caridade, livres de toda a parcialidade humana. Passaram todas as gerações, desde Adão até hoje; mas aqueles que, por graça de Deus, foram perfeitos na caridade, alcançaram a terra dos santos e hão-de manifestar-se quando aparecer o reino de Cristo. 
Felizes de nós, irmãos caríssimos, se cumprirmos os preceitos de Deus na concórdia da caridade, porque pela caridade alcançamos o perdão dos pecados.

(São Clemente de Roma)

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg
 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz