‘Onde posso encontar repouso tranquilo?’

Onde encontrar repouso tranquilo e firme segurança para os fracos, a não ser nas chagas do Salvador? Ali permaneço tanto mais seguro, quanto mais poderoso é Ele para me salvar. O mundo agita, o corpo dificulta, o demônio arma ciladas; não caio, porque estou fundado em rocha firme. Pequei e pequei muito; a consciência abala-se mas não me perturba, pois me lembro das chagas do Senhor. ‘Ele foi ferido por causa de nossas iniquidades’. Que pecado tão mortal que a morte de Cristo não apague? Se vier à mente tão poderoso e  eficaz remédio, não haverá mal que possa aterrrorizar.

(São Bernardo)

Novo livro para baixar

Em homenagem ao dia de São Luís de Montfort (nosso padroeiro) disponibilizamos para download uma das suas obras mais conhecidas (e que nos dá nome!):
Capa Carta aos amigos da Cruz
Carta aos amigos da cruz .epub
Capa Carta aos amigos da Cruz
Carta aos amigos da Cruz .pdf

“Bem-aventurados os misericordiosos…”

Há três tipos de homens misericordiosos. Os primeiros dão os seus bens para complementar, com o que lhes é supérfluo, a penúria dos outros. Os segundos distribuem todos os seus bens e, para eles, daí por diante, tudo fica em comum com os outros. Quanto aos terceiros, não somente dão tudo, como também ‘se dão a si mesmos totalmente’ (cf. 2Co 12,15) e entregam-se pessoalmente aos perigos da prisão, do exílio e da morte, para tirar os outros do perigo em que estão a suas almas. São pródigos de si mesmos, porque são ávidos dos outros. Receberão a recompensa desse amor: ‘Ninguém tem mais amor do que quem dá a vida pelos seus amigos’ (Jo 15,13). Tais são esses príncipes gloriosos da terra e servidores do céu de quem hoje ─ depois de longas privações ‘da fome, da sede, do frio e da nudez’, de muito duras penas e perigos pelos ‘seus compatriotas, pagãos e falsos irmãos’ (cf 2Co 11,26-27) ─ celebramos a morte magnificamente vitoriosa. A tais homens aplica-se bem esta frase: ‘Os seus feitos não serão esquecidos’, porque eles não se esqueceram da misericórdia. Sim, aos misericordiosos ‘na partilha foram destinados lugares aprazíveis e é preciosa a herança que lhes coube’ (cf Sl 15,6).

(Isaac de l'Étoile)

Por que buscais entre os mortos aquele que está vivo?

Cristo ressuscitou! A paz esteja convosco! Hoje se celebra o grande mistério, fundamento da fé e da esperança cristã: Jesus de Nazaré, o Crucificado, ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, conforme as Escrituras. O anúncio feito aos anjos, naquela aurora do primeiro dia depois do sábado, a Maria Madalena e às mulheres que foram ao sepulcro, o ouvimos hoje com renovada emoção: “Por que buscais entre os mortos aquele que está vivo? Não está aqui, ressuscitou!

Da força deste amor, da fé firme na ressurreição de Jesus que funda a esperança, nasce e renova-se
constantemente o nosso testemunho cristão. É ali que se radica o nosso "Credo", o símbolo do qual atingiu a pregação inicial e que continua inalterado a alimentar o Povo de Deus.

(Bento XVI)

 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz