“É preciso combater”

Transitamos por um território ocupado pelo inimigo, uma selva em que as armadilhas para os incautos estão escondidas a cada passo. Alguns por seus escrúpulos, outros por suas iras; outros por seu orgulho ou suas paixões, (nem sempre inconfessáveis, mas de igual modo daninhas, porque se prendem às criaturas), ou por sua falta de decisão ou por sua pouca reflexão; quantas vezes pela imprudência com que levamos adiante nossos bons propósitos. Em todas partes o diabo tem armadilhas e junto a cada emboscada está o anjo bom para nos prevenir. Não é uma alegoria. É uma verdade de Fé. É uma realidade concretíssima. Ainda que não ouçamos o tinir do aço de suas espadas, eles lutam por nós. Ainda que não escutemos suas insinuações, eles não deixam de fazê-lo para nosso bem ou para nosso mal. As forças celestes se batem pelo homem, eis aqui a razão de sua verdadeira dignidade.
E como participa o homem neste épico? Deve tomar posição em um dos dois lados, não há neutralidade possível; e ao fazê-lo, o outro lançará toda sua ira (se opta pelo bem) ou sua amorosa persuasão (se erra para o mal). Nesta guerra não há espectadores, senão partícipes necessários. “Quem te criou sem ti não te salvará sem ti”, disse Santo Agostinho. É preciso combater.

(Prólogo de Regras para o discernimento dos espíritos - R. P. L. M. BARRIELLE CPCR)

Santos Arcanjos, Combatei em nosso favor!!

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg
 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz