Você é virtuoso?

Virtudes, Caridade, Fé, esperança, cristianismo, catolicismo, moral

“Se lhe fizessem essa pergunta a sua modéstia o faria responder: ‘Não, não de um modo especial’. E, no entanto, se você é batizado e vive em estado de graça santificante, possui as três virtudes mais altas: as virtudes divinas da fé, da esperança e da caridade. Se cometesse um pecado mortal, perderia a caridade (ou o amor de Deus), mas ainda lhe ficariam a esperança e a fé.

Em religião, a virtude se define como o ‘hábito ou qualidade permanente da alma que lhe dá inclinação, facilidade e prontidão para conhecer e praticar o bem e evitar o mal’. (…) Se adquirimos uma virtude por nosso próprio esforço, desenvolvendo conscientemente um hábito bom, denominamos natural essa virtude. (…) Mas Deus pode infundir na alma uma virtude diretamente, sem esforço de nossa parte. Pelo seu poder infinito, pode conferir a uma alma o poder  e a inclinação para realizar certas ações que são sobrenaturalmente boas. Uma virtude desse tipo – o hábito infundido na alma diretamente por Deus – chama-se sobrenatural. Entre estas virtudes, as mais importantes são as três a que chamamos teologais: a fé, esperança e caridade.

Elas, junto com a graça santificante, são infundidas em nossa alma pelo sacramento do batismo. mesmo uma criança, se estiver batizada, possui as três virtudes, ainda que não seja capaz de praticá-las enquanto não chegar ao uso da razão. E, uma vez recebida, não se perde facilmente. A virtude da caridade, a capacidade de amar a Deus com amor sobrenatural, só se perde pelo pecado mortal.”

(Pe. Leo Trese – A Fé Explicada, pp. 96-97) 

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg
 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz