A Oração: alavanca dos Santos

“Um cientista disse: ‘Dêem-me uma alavanca, um ponto de apoio, e levantarei o mundo.’ O que Arquimedes não conseguiu obter, porque seu pedido não foi feito a Deus e era feito só do ponto de vista material, os santos o obtiveram em toda a sua plenitude.

O Todo-Poderoso deu-lhes como ponto de apoio: Ele próprio e só Ele. Como alavanca: a oração que abrasa pelo fogo do amor. Foi com isso que ergueram o mundo. É com isso que os santos que ainda militam

o erguem. Até o final dos séculos, será com isso também que os santos que vier haverão de erguê-lo”

(S. Teresa do Menino Jesus, Manuscritos C, 36v)

“Para chegarmos a santos, precisamos da humildade e da oração. Jesus ensinou-nos a orar; ensinou-nos igualmente a ser mansos e humildes de coração (Mt 11, 29). Nada disto nos aproveitará se não soubermos o que é o silêncio. A humildade e a oração aprofundar-se-ão na medida em que o ouvido, o espírito e a língua tiverem vivido no silêncio com Deus, pois é no silêncio do coração que Deus fala”

(Beata Teresa de Calcutá)

“Orar é falar com Deus. Mas, de que? -De que? Dele, de você: alegrias, tristezas, êxitos e fracassos, ambições nobres, preocupações diárias..., fraquezas!: e ações de graças e petições: e Amor e desagravo. Em duas palavras: conhecer-lhe e conhecer você: tratar-se!”

(São Josemaria Escrivá)

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg
 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz