Antífonas O (II): O Adonai

Ò Senhor supremo! Adonai! Vinde remir-nos, não mais em vosso poder, mas na vossa humildade.

Vós, outrora, vos manifestastes a Moisés, vosso servidor, em meio a chamas divinas; surgindo do centro de raios e relâmpagos, destes a Lei a vosso povo: agora, não se trata mais de atemorizar, mas de salvar. Eis porque vossa mãe puríssima, Maria, tendo tomado ciência de que José, seu esposo, obedecendo ao edito do Imperador, deveria dirigir-se a Belém para o recenseamento, ocupou-se dos preparativos de vosso venturoso nascimento.

Ela preparou para vós, divino Sol, as humildes roupinhas que iriam cobrir a vossa nudez, protegendo-vos da frieza deste mundo que criastes, no momento em que estáveis por surgir, no centro da noite e do silêncio. É desta forma que vós nos liberais da servidão do orgulho que nos marca, e que vosso braço se mostra mais poderoso, embora parecendo mais frágil e inerte aos olhos dos homens.

Tudo está pronto, ó Jesus! Vossas roupinhas vos aguardam: parti depressa e vinde a Belém, para nos resgatar das mãos de nosso inimigo.

Dom Guéranger
L´année liturgique O ano litúrgico - Advento - XVII dezembro

Fonte: www.mariedenazareth.com

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg
 
Copyright © 2013 Amigos da Cruz